sábado, 10 de outubro de 2009

Guardiões do tempo

Da casa da sogra veio o relógio. Do passeio à terra do vinho, as rolhas. E o casal, que ganhou corpo de rolinho, escolheu morar junto ao pêndulo. Entre as badaladas que cadenciam as horas, conversam entre si, e também com seus botões, sobre os movimentos que observam. Às vezes, trazem Cazuza para sua morada e cantarolam: o tempo não para... Em outras vezes, invocam Cronos, quietinhos, e meditam sobre os ciclos que, de minuto em minuto, abrem e fecham ciclos, na dinâmica incansável e sábia do universo.
Faça com as crianças para marcar o tempo fértil da infância.
A construção em parceria é um presente que pode ficar para sempre germinando afeto. De bônus, ganha-se uma driblada nos anos. Em marcha à ré, encontra-se a menina ou menino que continuam lá, no nosso miolo, encantando-se com as transformações mágicas que podemos alcançar quando a mente criativa casa-se com mãos pacienciosas.

10 comentários:

Fabiano Mayrink disse...

ficaram muito fofos, lindissimo relogio!

ana sinhana disse...

Que legal, Rosana! Sabedoria de mãe!
Bjs, bom dia das crianças por aí!
ana

rosana sperotto disse...

Queridos Fabiano e Ana, adoro dividir meus brinquedos com vocês, que compreendem tão bem o "espírito" do que nasce aqui. Um Dia das Crianças bem curtido!Beijos

Poderosa Ponto Com disse...

É porisso que eu adoro dar uma passadinha por aquí.
Além dos seus textos serem lindos, suas artes me inspiram.
Adorei os bonequinhos.

Rosi disse...

Esse post lembrou muito minha infância, na casa de meu Avô tinha um tipo esses e o badalo dele era muito, lembro q tinha medo desse badalo, porq não sei...rss sempre é bom coisas assim desse tipo q vc fez q eles nunca mais esquecerão.
bjs

Flávia disse...

Olá, Rosana!
Não há decoração melhor para uma casa do que aquela que vem das mãozinhas dos nossos pequenos, não é mesmo?

Bjsss e excelente semaninha!

rosana sperotto disse...

Rosi e Flávia, quanta lembrança guarda nossa "caixa preta", não é? Delícia abri-la com vocês e perceber que o convite para alimentar a infância dos pequenos toca na sensibilidade. Uma semana embalada nessa energia infantil criativa. Beijos

Susi disse...

Obrigada querida!!
O relogio me lembrou a casa da minha querida Vovo.

Laély disse...

Ah, Rosana...Você é mestra nessas viagens no tempo!
Os bonequinhos são muito fofos, apenas, devem ser surdos por causa das badaladas do relógio. Um, não escuta o que o outro fala e os dois, acabam falando ao mesmo tempo.
Que herança este relógio, hein? Temos gostos parecidos: eu também sonho com um desses, mas são raridades de um tempo em que o tempo andava mais devagar.
Quanto ao comprimento do cabelo, tô no problema contrário: não consigo deixar o cabelo crescer e o marido às vezes reclama. Isso não é uma regra, né? A Luíza Brunet continua linda, maravilhosa com o seu cabelo comprido, mas mudou para um corte mais moderno. À medida que o tempo passa e a idade aumenta, ganhamos coragem para ousar mais no visual.

Hazel disse...

Ah, que máximo os bonequinhos!!
Ficaram super egraçados!

Obrigada pelo link, adorei ver

Beijos!!