segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Marketing de mãe

Corujice e tietagem explícitas com meu chef

6 comentários:

Solange Fernandes disse...

Nossa como são boas essas surpresas que a internet nos traz. Que bom que achou meu blog, pois fico tão feliz quando acho alguém de pertinho. Menina que trabalho lindo o seu, acredita que passava na frente da modernidade e ficava olhando aquele colorido e admirando suas mandalas, rssrs.Que mundo pequeno! E o filho saiu a mãe, que obra de arte este prato.Apareça sempre.Bjs

rosana sperotto disse...

Solange, mas que legal que conheces meu trabalho ao vivo e a cores! A experiência com a exposição na Modernidade foi muito interessante,ficamos muito orgulhosas em estarmos num ambiente de arte tão conceituado. Obrigada pela visita, por me seguir e pelo carinho. Volte sempre também, querida vizinha!

susi disse...

Mas entao o seu filho é tbém um artista, porque demorou tanto pra dizer isso,ah quero mais detalhes..
Aumentei a foto e vi de pertinho a obra de arte.
Me inspirei e vou fazer uma pasta para hoje.
bjs

rosana sperotto disse...

Susi, pois é, aqui a frutinha caiu mesmo pertinho do pé, e logo os papéis se invertaram. Se um dia fui um pouco mestre na cozinha, hoje virei aprendiz, muitas vezes auxiliar de cozinha do meu "chef a domícilio". Demorei mesmo para trazê-lo ao blog porque sabes como é, esses meninos são discretos e mãe tem que redobrar os cuidados para não exagerar na tietagem. Mas aos poucos ele vai fazendo parte dessa "casa", para minha maior alegria. Boa pasta então! Beijinho

susi disse...

Te entendo Rosana, traga aos poucos esse menino pra ca..
bj

Beti Copetti disse...

Parei de novo! Coincidência, sempre tem comida nas minhas paradas! ;-)
E aqui é pra dizer que temos alguma coisa em comum, além dos sobrenomes italianos. Meu filho mais velho se chama Vicente. Não cozinha nada. Faz as suas artes, mas na construção de peças especiais para carros de corrida. Mas as filhas, a Rita e a Julia, estas, sim, cozinham. E transformaram em profissão a alegria que me dão sempre que vêm cozinhar aqui em casa! Que sorte temos nós, hem?