quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Promessas cumpridas

A Katami, do blog Escaralhando os Fatos, encantada com uma bonequinha que encontrou pela blogosfera, pediu, implorou aos céus por uma (aqui). Seu "choro" comoveu e entusiasmou a encarar a empreitada de produzir uma menininha inspirada naquela outra. E assim a criaturinha nasceu e logo pegou a estrada lá para o nordeste. Semana passada, desembarcou nos braços de sua dona e, pelo que contou (aqui), foi paixão à primeira vista. Valeu o desafio de reproduzir uma peça sem sair muito da linha e sem inventar muita moda no caminho. Valeu a alegria da alma menina da Katami. A mocinha, toda faceira, recém-chegada na sua nova morada

E na morada daqui, a primavera também já cumpre com as expectativas, desabrochando em milagres, como na orquídea de chão, em brotos miúdos há menos de um mês...E hoje florida com viço e elegância de dama das flores.
"Aprendi com a primavera a me deixar cortar. E a voltar sempre inteira."
(Cecília Meireles)

9 comentários:

Katami disse...

Foto devidamenteda huahuahuahuahuahuahuahuahuhauahua

=************ teu verdinho chega em breve Rô \õ/

Katami disse...

Ixi olha o que eu digitei heuheuhue

Era para ser isso : Foto devidamente roubada!*


Eu tô mto drogada de tão exausta x-x to digitando coisas loucas =x depois dessa vou ate dormir =*** boa noite Rô

Fabiano Mayrink disse...

verdade a primavera vem "caladinha" e se nao repararmos perdemos o encanto!

Nani Veiga disse...

Puro charme!!!
Beijos
Nani

rosana sperotto disse...

Katami, lembro dessa época de "arrancada" em várias frentes, e entendo o cansaço que parece não ter fim. Mas se te consola: a estrada trilhada vai amenizando o desgaste (viu só como os 50 anos têm lá suas vantagens?!)(rsrsrs). Como sou uma criançona em curiosidade, tô aqui na maior expectativa com esse "verdinho". Beijo grande

Fabiano, é verdade, precisamos estar atentos, sempre, para não perder os encantos de vista. Quanta coisa calada brota e floresce fora e dentro da gente, não é mesmo? Um lindo dia de primavera pra ti

Nani, fiquei pensando: a natureza é o charme mais autêntico e o melhor, disponível a todos, e isso não tem preço mesmo (o Mastercard tem toda razão). Beijo, querida

HAZEL disse...

Rosana,

Obrigada pelo teu comentário de apoio e amizade nesta fase difícil que passei.

Vim só para agradecer.
Obrigada

Beijos mágicos

Laély disse...

Fico tentando aprender com o ipê: tão discreto, a maior parte do ano, não se constrange em se despir completamente, no início do inverno, para voltar de forma triunfal, sem economizar exuberância, por pouco menos de 1 mês. Depois, volta à sua "sem-graceza"* de sempre(*plavra emprestada da Ana). Ele sabe ser humilde, sem esquecer a beleza que gaurda dentro de si. ( Nossa! Viajei...)
Fofa a sua boneca( quer dizer: soruda, a Katami)!
Abraço e bom fim de semana!

Laély disse...

Errei umas palavras. É o cansaço.

rosana sperotto disse...

Laély, os ciclos da natureza são mesmo uma viagem... Gosto de como o budismo trabalha espiritualmente com eles. Amei a leitura que fazes dos ipês (também me chama a atenção a brevidade da sua beleza, ainda mais aqui, época de chuva forte, mas aí eles cumprem outro papel: cobrem as calçadas com tapetes de cor intensa). Descanse!