domingo, 20 de dezembro de 2009

Costurando papel

Quando comprei a maquininha de costura, como mostrei aqui, a maior surpresa foi o encantamento que o sobrinho, de 8 anos, teve à primeira vista por ela. Tão inexperiente quanto ele para lidar com o brinquedo novo, dividimos os primeiros passos, e contei com o Bruno para solucionar dúvidas, dividir aflições e com uma ajuda muito importante: para quem nem com óculos consegue enfiar a linha na agulha sem no mínimo dez tentativas, seus olhinhos perfeitos e curiosos foram fundamentais para o nosso trabalho.
Ainda não era bem época de se pensar em Natal, mas os dois ajudantes de Papai Noel não aguentaram esperar e deram partida na invenção de moda recortando o que tinham à mão - papel de presente, feltro e retalhos - para fazer cartões diferentes. Será que a máquina costura papel? - nos perguntamos excitados. Experimentamos, e funcionou! Foi um tal de "faz com ziguezague, quem sabe um ponto maior, devagar!, vamos colocar mais um tecido embaixo, podemos desfiar as pontas, cuidado com o dedo!"...
A febre dos cartões passou rápido para o Bruno, como são as novidades para as crianças, o tempo faltou para eu retomá-los e a pequena produção será distribuída a alguns sortudos no Natal, com grife e dedicatória com duas assinaturas.
Mãozinhas aprendizes e criatividade infantil (e paciência de tia!) renderam peças cheias de graça.

E essa é uma das maiores graças do meu Natal.

6 comentários:

fabi disse...

Com certeza quem receber esses cartões vai ficar encantado... numa época em que todo munda um feliz natal por e-mail e pronto... Ficaram uma graça, beijos

milu disse...

Sabe Rosana ontem qdo li este teu post fiquei encantada...com os cartoes, com a crianca, com descoberta q vcs fzeram juntos. E os cartoes sao lindos. Pensei q qdo chegar no Brasil, quero tentar costurar papel(sou afixionada por papel,recorto e colo muito).Pensei em comentar mas desisti, sou daquelas que acompaham os blogs quieta.E hoje recebo um comentario de quem?...Pois eh minha amiga, nada acontece por acaso com certeza.Bjs.

calma que estou com pressa disse...

oi rosana! ai qe delicia de texto- vc soube bem descrever o que acontece com as curisosas crianças e anossa alegria de estar junto delas - esta alegria delas é contagiante mas como vc falou passa rá pido e elas já querem aprender outra coisa - mas são momentos assim que vão ficar nas lembranças dele- ficaram lindos os cartões -parabéns aos dois!
bjs
feliz natal

Fabiano Mayrink disse...

Rosana sabe que sao essas coisas "simples" que faz a diferença na vida da gente, eu adoro inventar, mexer na terra, ficar perto das pessoas que gostamos faz um bem danado pra saude, ficaram bonitos os cartoes ;)

referente ao seu comentario

Pois é pra fazer assim tem que estar com vontade mesmo rs, não precisei das forminhas mais com elas devem ser bem mais fácil de fazer rsrs, se fizer me conta depois, eu gosto de biscoitos bem crocantes durinhos se você não gostar não poe o sal amoníaco ;)

abraços!!

Fabiano Mayrink disse...

Hoje é véspera de um dia muito especial entao vim aqui espalhar alegria e desejar um natal repleto de felicidades, um enorme abraço!

Perfumes Bighouse disse...

Rosana.
Passei uma vida entre crianças e adolescentes( profe) e nunca deixei de me encantar com a arte e imaginação deliciosa que eles nos trazem.
Você retratou bem!
Feliz 2010.
Beijocas de Elisabeth