sábado, 13 de novembro de 2010

Um Bom Tricô

"Se você pode fazer tricô, tricotar em ponto meia e seguir instruções, então pode fazer qualquer coisa." (Linda Johnson)
Por uma daquelas sincronicidades que movimentam a vida reunindo dois momentos como fios que tecem um sentido meio mágico, o tricô voltou a dar o ar de sua graça depois de muito tempo dormindo entre as minhas vontades. Na última semana, as agulhas funcionaram para dar forma a um Chiquinho, nome genérico dado pelo filho e afilhado quando crianças a seus bonecos de tricô que os acompanharam pela infância como fieis escudeiros das noites e parceiros até das viagens. Dessa vez, o presente é para um menino Bento. Dias antes, a retomada do antigo vício dos invernos se anunciava no título de um livro entre centenas em uma daquelas superpromoções da Submarino. Para aproveitar o frete grátis que me traria o tão sonhado Dona Benta (também em super oferta, conquista que conto nos próximos posts), pus o Um Bom Tricô no carrinho, pagando muito pouco (10,00, hoje 15,00) para apostar na história de 4 mulheres que a sintética resenha apresenta. E em terna harmonia, em uma tarde de primavera ainda fresquinha, voltei a tricotar e, nos intervalos, comecei a ler o livro. Logo estava duplamente rendida: pela curtição de manejar as agulhas e ver o trabalho crescer, e pelo roteiro levinho, mas de muitos significados, de Debbie Macomber. Já nos primeiros capítulos chegaram lembranças de tantas mulheres e suas trajetórias, emoção traduzida pela designer Ann Norling, na abertura do cap. 9: "Somos todas unidas pelo tricô. Tricotar me mantém conectada a todas as mulheres que fizeram minha vida tão rica". Lembrei especialmente da minha inesquecível vó emprestada Tadadi, que fez do tricô seu altar, seu divã, produzindo com maestria roupinhas de bebê com uma delicadeza tão grande quanto sua alma.Quer experimentar esse gostinho tão bom que um bom tricô pode dar à vida? Chiquinhos podem ser um bom começo. O projeto é muito simples e pode ser feito de vários tamanhos. Para este, trabalhei com 30 pontos de lã média, em ponto meia, trocando as cores em intervalos proporcionais para formar os sapatos, calça, blusa, rosto e gorro (clicando na foto pode-se ver o número de carreiras, só para ter uma ideia da altura de cada barra).
Para o gorro, trabalhe dois pontos juntos nas 3 últimas carreiras e arremate.
Costure.
Encha com plumante, amarre para formar a cabeça e costure no meio das pernas, deixando a emenda nas costas, e em cada lado do corpo para marcar os braços. Amarre também a parte dos sapatinhos.Faça o cabelo com lã grossa bordando laçadas e borde olhos e boca com linha fina (veja detalhes na primeira foto). Incremente o visual do Chiquinho com suspensório, friso nos bolsos, cachecol, pompom no gorro, quem sabe botões, nome bordado na blusa, gravatinha... Vestido de vermelho, mais uma barba branquinha, pode-se até ter um Chiquinho Noel, hum? (rs)
Para aquelas que acham que não levam jeito com as agulhonas, um último recadinho do livro: "Dizem que as pessoas que não têm paciência para tricotar sao justamente aquelas que mais poderiam melhorar suas vidas se aprendessem!" (Saly Melville) (Tóin!...rs)
Mas se o recreio à base de tricô fez bem, o feriadão reserva outra ocupação para as mãos, sem muitos intervalos. Mandalar, mandalar, mandalar... Exposição à vista, vendas de Natal começando a aquecer. E para ganhar novo ânimo, hoje fui "trabalhar fora"...
E a tarde ensolarada rendeu. Amanhã, quero bis, mas também alguma pausinha para ir um pouco adiante das 100 páginas percorridas do Um Bom Tricô. Com um cenário desses, com canto de passarinho, dança de borboletas, cheiro de grama cortada, uma caixa lotada de tintas, um estoque de vidros e um livro que me chama, não preciso de muito mais para ser feliz (graças a Deus).
Um "bom" feriadão a todos! Amém.

17 comentários:

Voando como borboletas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Voando como borboletas disse...

Amei o bonequinho, perfeito, e as tintas adorei a foto, vc tem mãos e a sensibilidade de uma fada.Beijos de sol para te iluminar

Carina disse...

Passei a semana pensando em postar o PAP do seu passarinho fofo-demais e agora, vc me deu um problema! Vou precisar bolar um post em que o Chiquinho brinca com o passarinho! Parabéns! São lindos de viver! Eu tb tenho produzido muuuuito com minha companheira Janomi! rsrsrss Entendo perfeitamente quando diz sobre mãos inquietas, que não param! Querida, me encorajou a tricotar... o livro parece ser muito bom mesmo... e essa minha paixão pelas cores e formas é viciante e compulsiva! Taí dois 'defeitos' que não tenho pretensão em corrigir ou curar! Comecei bem meu domingo! Beijo grande!

Mari disse...

oi Rosana,
Esse Chiquinho ficou com uma carinha de alegrinho.Também, pudera...feito por mãos de fada!Esse feriadão promete ser delicioso por aí...tricô, histórias do coração e mandalas. Tudo de bom! Amém! Beijos pra você que me animou nessa manhã de domingo.Acho que agora vou dar um passeio na Submarino.Até...

Cecilia e Helena disse...

Ô, amiga prendada! O menino Bento (adoro esse nome) vai adorar!
Então a comprinha valeu a pena?
Aqui em Brasília tá um friozinho... ótimo clima pra gente ficar em casa só 'crafteando'. Beijos mil,
Helena

Ana Matusita disse...

Vc tricota e mandala daí, eu costuro daqui!
bj, bom feriado,
Ana

Poderosa Ponto Com disse...

Não sei se gostei mais do bonequinho ou do texto...rsrsr
Eu também penso como vc. São as coisas simples da vida que nos enchem de alegria.
Beijos e boas mandalas para vc...

Carina disse...

Rosana, eu encontro os pompons em duas lojas em NH, atrás do shopping, a Mimosa e Shopping da Miudezas. Embora, tb não haja variedade de cores, costuma ter mais que aqui na nossa provícia.
Estou me programando para ir a POA ver essas coisas de aviamento, aí te aviso, ok?!! Enquanto estiver no Rio, vou procurar garimpar 'brinquedinhos' novos. Se eu encontrar novidades, trago pra ti tb!
Bjokas

msgteresa disse...

Alo,Rosana!
Andei um pouco distante do PC nessa semana que se passou...Mas o tempo as vezes parece correr tanto !
So agora e que pude ver as tuas ultimas postagens...E adorei as tuas estorias de passarinhos ! Aquelas carinhas dos filhotinhos com as boquinhas abertas... Sao realmente incriveis!E ja vi que eles sao bem gulosinhos... ( Rs... ) E tambem achei lindo o teu passarinho amarelinho e a casinha tao fofa!
Quanto ao trico...Ah, minha amiga...Acho que eu ainda preciso melhorar muito o meu desempenho com as agulhas...Mas quem sabe, um dia eu chego la? (Rs...) De qualquer modo, gostei muito da estoria do livro...Deve ser muito bom mesmo!
Coincidencias a parte, sabe que aqui em casa tivemos a "semana oficial dos passarinhos" ? Comecamos ja a algum tempo com a estoria dos sabias, e agora me aparecem os papagaios! Quando der um tempinho, da uma passadinha la no meu bloguinho pra ver a minha estorinha tambem... Ai, ai, ate os macaquinhos estao enrolados com tudo isso... Mas essa ja e mais outra estoria de passarinhos!

Beijo grande pra ti e uma semana cheia de paz e alegria!
Teresa

Rosana Sperotto disse...

Oi, Patrycia! Foi mesmo mais um dia lindo de sol pleno. Obrigada pela visita e palavras tão doces. Beijos

Carina, adoro nossa cumplicidade e saber que estás bem pertinho. Estou curiosa pra ver o que a Janome tem produzido por aí. Se precisares de uma ajudinha com o tricô, é só dar um alozinho, tá? Muito obrigada pelas dicas das lojas e por lembrar dessa amiga até nos passeios. Beijo, bom feriado!

Oi, Mari! Coisa bem boa saber que animei alguém (rs). A Submarino é uma "perdição" que volta e meia me permito. Beijo, querida!

Oi, Helena! Também adoro o nome desse menino querido. Acredita que o marido pegou o livro para dar uma olhadinha e leu inteirinho ontem? É um compulsivo por leitura que topa até história água com açúcar de menina. Beijão!

Oi, Ana! Combinado então, embora minha capacidade produtiva não chegue nem perto da tua. Beijão!

Ísis, agradeço todos os dias minha capacidade de me alimentar com as simplicidades. Considero uma dádiva, e cuido muito bem dela. Beijo, querida!

Ô, Teresa, essa nossa sintonia é demais, né? Já vou lá ver o que as criaturinhas voadoras andaram aprontando aí. Ah, e quanto ao tricô, é questão de treino, pode acreditar. Beijo grande pra ti também!

Adriana disse...

OI, Rosana!!! Que bonequinho mimoso!!! As cores, divinas!!!
Dá uma chegadinha no mundodri e vê o Papai Noel de tricô que uma amiga fez!!

bjs mil!!!!!!!

Susi disse...

Bom dia Rosana, já dico de cara que adorei o boneco cheio de cores. Vi vc sentada naquela mesa, e sabe que desejei tanto tá ali contigo jogando conversa fora e te ouvindo. A impressão que tenho é de que, conversar com vc deve ser o mesmo que ler um livro lindo lindo. Tudo vira poesia.
beijo e boa semana.

Fernanda disse...

Parabéns!

Quantas ideias "giras" aqui para nos dar.
Adorei
Vou voltar.

Beijinhos

Thais disse...

eu aprendi a fazer trico e croche com a minha vó que hj tem 101 anos, mas nunca ficou muito bom... acabei largando, mas tenho as colchas que ela me deu que sao lindas. bj

Cecilia Helena disse...

Oi Rosana, como sempre criando coisas lindas e parece que você está ligada no 220, a cada post uma arte!Seus admiradores terão presentes lindos pra adquirirem, principalmente os pequenos! Esse Chico é muito fofo e quentinho! Bjs

Arq. Sílvia Terbeck Gatti disse...

Olá, Rosana.
Trabalho lindo, lembrei com saudade de minha mãe que vendo as tuas explicações já correria faceira para tricotar também. Adoro passar por aqui porque tuas palavras e manualidades são pura delicadeza e sensibilidade.Bjos.

Beti Copetti disse...

Coisa bem boa trabalhar fora, hem? Às vezes faço esta mudança, transportando tralhas para a varanda pra poder costurar no clima dos passaarinhos. Muito bom!