quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Outros achados em Garopaba

Como prometido no post de ontem, vamos seguir no garimpo pelas ruas, algumas bucólicas, de Garopaba. Para quem está chegando agora, clicando aqui você vai ao começo desse passeio. Para as meninas que se entusiasmaram com os achados e se perderam na minha situação geográfica, a amarga realidade (rs): voltamos de Santa Catarina ontem, e neste momento, o panelão escaldante do Vale do Sinos (RS) chia. Aff!
Voltemos então rapidinho, ao menos pelas imagens, ao paraíso!
Gosto muito desta casa, e sempre dou uma paradinha, como manda a placa (rs), para namorá-la. Casas me fisgam em qualquer escala, e assim como a Regina, do lindo blog Casa de Retalhos, sou obcecada por elas em miniaturas, em todos os estilos.
Imaginem então meu encantamento na frente desta luminária, com direito à cortina de bolinhas...
... e desta outra, uma casa de orações, réplica da Igreja Matriz, na ponta sul da praia que preserva o astral, o cotidiano e a história dos pescadores.
Como o dia anunciava mais chuva, a Feira de Verão foi a salvação para seguir explorando as maravilhas artesanais dos catarinenses, que há décadas respeito pela qualidade e originalidade. As casinhas, e outras peças bacanas de cerâmica, também estão expostas lá. Aqui, assim que coloquei o pé, sabia de antemão que a Susi, do Copy&Paste, fã incondicional do crochê, se sentaria para ver tudo com calma. Eu, perdi as palavras com o xale e, logo adiante, a voz, com o preço da peça em liquidação: 15 reais! Não é justo - me cobrava - com a mão na carteira. E a crocheteira só fazia aumentar minha culpa: Não paga nem a linha... - Eu sei, minha senhora, como sei! - murmurava com os olhos nas possibilidades. Fim da novela: ele veio comigo, mas provavelmente vai cobrir não meus ombros, mas o encosto da poltrona.
Só porque o Natal ficou logo ali atrás no calendário, resisti às muitas formas e formatos dos pequenos presépios temáticos dos bolivianos, sempre presentes com seu artesanato típico nas feiras aqui do sul. Sei que em dezembro lembrarei, e me arrependerei, mas...
Voltando à rua principal, a Flor de Vênus é sem dúvida a esquina mais encantadora aos meus sentidos. Extremo bom gosto somado a muita sensibilidade e pitadas generosas de ousadia só poderiam render um espaço que é cara e a alma da sua dona, a querida e talentosa Jane. Fico devendo para a próxima visita imagens das roupas artesanais, peças únicas belíssimas, carro-chefe da loja. Deixo a bolsa registrada como prova singela das minhas palavras.
Na outra vitrine, a maior delas, habitualmente dedicada a fadas e mandalas, este verão exibe esta ideia luminosa que muitas de nós já namorou pela net e que a criativa Jud ensina a fazer aqui. Várias lâmpadas foram transformadas em vasinhos, decoradas com glitter dimensional, pedrinhas, linhas, com efeito super delicado, perfeito para compor a cena junto com as criaturinhas aladas e as ¨bolachonas" de vidro. Sucesso reconhecido pelos veranistas que não se cansam de fazer um pit stop para admirar.
Bem ao lado, outras ideias luminosas na loja que produz suas próprias velas (e que, perdoem, esqueci o nome). Como já trabalhei com esse tipo de produção, dou um valor e tanto às peças bem-acabadas e criativas. Mas foi na calçada que parei mais tempo para olhar muitas vezes o expositor. Lembrei do pinheiro de sobras de madeira que fizemos aqui, e também deste endereço aqui, que "faz chover" com esse material.
Mas nem só de programas crafteiros se faz umas micro-férias gostosa. Outros achados também ficam para lembrar com ternura. Na pousadinha, uma menina felina demarcou seu território e ninguém ousou querer jogar xadrez e interromper sua soneca .
E os novos amigos (um deles mergulhando), todos com menos de 10 anos, dividiram muito na boa a hidro, os planos de verão, o papo solto e se ofereceram até a repartir a sobremesa, uma musse rápida de capuccino, que a mestre-cuquinha passou a receita com maior gosto.
Será que eles também se agitaram, meio eufóricos, para atravessar o túnel de Morro Alto? Na ida, o debut. Na volta, cliques e mais cliques para ilustrar o ditado tão batido, e tão verdadeiro: Quem procura, acha! Acha até a luzinha no fim do túnel!
Obrigada pela companhia, meninos parceiros de viagens de toda vida. Obrigada pela companhia, seguidores de fé do Amém. Que a gente continue juntos procurando e... achando! Amém!

11 comentários:

Taia Assunção disse...

Que delícia de passeio Rosana...sabe que namoro muito as peças antes de comprar (se for um lugar que costumo ir com certa frequência)...e quase sempre me arrependo por não ter comprado algo...rsrsrsrs. Fazer o quê?! Marido é quem reclama, porque sabe que a "aporrinhação" será na orelha dele depois...rsrsrsrs. Beijocas!

Regina disse...

Rosana, eu tenho que ir la, aquela casinha/luminaria e muito, mas muito lindinha. E o telhado, que formosura. Amei tudo isso. Que vontade de estar la com voce fazendo esse passeio. Um dia, quem sabe, eu irei...
Voce viu a minha postagem/video de mandalas? Lembrei-me de voce quando a coloquei la.
Beijos

Kawaii Biscuit disse...

Já me falaram das praias de Garopaba, mas nem imaginava que tinha tanta arte por lá.
Que luminária mais original é aquela casinha e o presépio, eu simplesmente adorei tudo.
Aprendi com uma artista na tv que sempre devemos trazer alguma lembrancinha da cidade onde visitamos, valorizando o artesanato local e sempre que olhamos para ela lembraremos de quando estivemos lá.
Belo passeio, obrigada por compartilhar.
Bjs, Rosa.

Tina disse...

Que tal um post relâmpago dando dicas de lugares "imperdíveis" e "impagáveis" para visitantes de primeira viagem em Garopaba? Assim como eu... hehehehehe...

Cecilia e Helena disse...

Ro, morro de vontade de conhecer Garopaba. No ano retrasado estivemos em Floripa, mas, por causa das enchentes (lembra?) as rodovias estavam fechadas e não pudemos ir. Estou vendo que o passeio foi lindo!
Beijo
Helena

c r i s disse...

Oi Rosana!! Adoro o teu letrado e teus achados...que lugar encantado! Aceito o convite e vou lá no começo para acompanhar melhor o passeio...este país há tantos lugares prá se conhecer, não é? Apaixonante! Bjobjo!!

Marion disse...

Olá, Rosana - que legal encontrar bloggeiras das cidades vizinhas - moro em Porto Alegre! Deu saudade de Garopaba - não fui esse ano, mas faco essa mesma "romaria" quando vou lá. Tem muita coisa fofa. Gostei do blog. Tô seguindo...
Marion, do blog Criações em família & cia.

Susi disse...

Rosana,que foto linda a que vc ta toda encrochetada,aumentei e te vi bem de pertinho. Que cor linda a do xale e as almofadas entao.
Fiquei aguada vendo vc naquela hidro.
Aguardo o proximo passeio.
um beijo

Santinha disse...

Rosana do Céu! Que lugar lindo. Adoraria conhecer esse lugar, a começar pela praia que eu amo.
Acompanhei seus cliques e fiquei encantada com o artesanato local e a loja de móveis para lá de vintage heim?
Por outro lado ir passear num lugar desses e voltar de mãos abanando é impossível, mas no meu caso se estiver com marido a tira colo ele não deixa eu comprar nada, diz que só se eu me mudar para um galpão (risos). Acho que vou abrir um brechó, vender tudo só para depois comprar de novo.
Amei o passeio e a sua visita tb.
bj
yvone

Jud disse...

Olá querida,
Belíssima postagem, amo Garopaba, meus pais nasceram lá e tenho muitos parentes por lá.
Bjus,
jud-artes.

Patrícia disse...

Oi
Adorei seu blog.
Acabei de postar uns achados de férias também.
Estarei sempre por aqui
Bj
Patricia
patipins.blogspot.com