segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Afin(idades)

(Bibi, em duplo estado de graça: pelo cafuné e pelo prêmio no Eu Vi Bichos)

Nesse mundo paralelo que é a blogosfera, os encontros significativos sempre me remetem a cenas de pescarias, como em desenho animado ou gibis. Estamos nós quietinhos no nosso canto do micro, fazendo do mouse um anzol, às vezes com isca gorda (posts incrementados), às vezes com uma pobre minhoquinha (posts apressados, minguados), compenetrados nas águas desse rio farto, quando de repente puxamos um peixe. Se ele prende a atenção, vamos atrás para conhecê-lo melhor, e se a boa impressão fica, resolvemos segui-lo assim que o devolvemos a sua casa. E passamos a nos encontrar sempre que ele dá um bote sobre a água anunciando novidades. Com o passar de algum tempo, nos acostumamos de tal maneira a acompanhar as notícias de alguns ou muitos peixinhos que caíram nas nossas graças, que quando nos damos por conta, formamos um cardume! Um cardume excepcional, com peixes de diferentes espécies. Como se acharam, como se reuniram? - pensariam os que não circulam por aqui. E os peixes-pescadores são unânimes e rápidos na resposta: ora, pelas afinidades!
Afinamos distâncias, costumes, gostos, idades, facilmente, movidos pelas preciosas afinidades.
Então hoje, quando o peixinho mais novo do meu cardume avisou que eu ganhara a promoção do seu blog -a foto do seu animal de estimação - a palavra pulou na minha frente: afin(idades)! Vicente Carpinejar, 7 anos, que conheci na barriga da sua mãe, colega querida de muitos anos, e que recebeu esse nome inspirado no meu Vicente, tem a poesia no DNA e brinca com as palavras com a desenvoltura de um peixe de olhar atento e sensível ao cotidiano de suas águas. Não escorrega em nenhum momento nas obviedades que facilmente caímos quando falamos de animais, e seu blog, Eu Vi Bichos, é um deleite para quem valoriza os processos criativos. Quer pescá-lo também, se lambuzar de poesia e conhecer a história do nosso Bibi? Clica aqui e boa pescaria!
E falando em animais, acho que eu vi dois bichanos brincando com seus gatinhos, um aqui, outro lá, na Sala da Laély! Porque as afinidades também passam, e como, por esses amores arrebatados, o cardume das blogueiras que adoram gatos (mesmo que sejam de mentirinha, como os da Ana Sinhana, mas não menos encantadores) é um espetáculo à parte, com ronrons como trilha sonora, estofados detonados pelo afiar de unhas como cenário e muitos olhos derramados de ternura do público da casa ...
Bibi e Pingo, com seus mascotes, provam que o valor das afinidades é assim... terno e imensurável.

7 comentários:

Laély disse...

Ah, ha, ha! Ah..finidades! Sem fim, né? Adorei a foto do Bibi, junto ao Pingo! Tão longe, mas tão perto!
Suas metáforas sempre me prendem, ou seriam: pescam-me?...rsrs
Depois de mal me recuperar do bolinho amanteigado da Ana Sinhana, volto aqui e dou de cara com mais essas duas maravilhas culinárias e caloríssimas! Quem pode emagrecer, desse jeito?!...
Muitos ron-rons pra você, minha amiga!

Fabiano Mayrink disse...

Rosana esse garoto que fala é filho da Laély ne? eu sigo o blog dele, me surpreendia a principio pelo amor que ele mostra ter pelos animais achei legal eu tambem des de criança gostei dos animais plantas etc, as vezes eu ficava anoite olhando as formigas rs

e como este mundo da blogosfera nos prende nos posts dos amigos muito legal essa interaçao que e ate as vezes inusitada, um abraço!!

Solange Fernandes disse...

Este clima de harmonia é que torna nossa vida feliz.
Menina e o que é este bolo de frutas vermelhas de lindo, (diga-se: sou doida por doces)deve ter sido um sucesso mesmo.
Um ótimo ano pra você também. Bjs

Fala Mãe! disse...

Oi Rosana!Eu adoro gatos, mais do que cachorros, desde pequena, cresci o lado de um que um diqa se foi. Agora eu luto contra um animalzinho em casa, porque moro em AP e vai ser mais um trabalho pra mim rs... Que legal, vc tem um filho chef? Deve ser um grande orgulho! Sempre divago me perguntado o que os meus meninos vão querer ser, embora eu me importe mesmo com o carater que vão ter, é conduzir e rezar pra que Deus mantenha no camnho certo, né? Amanhã volto
pra minha casa ( estou na casa da minha mãe só engordando rs....
beijos querida
Cynthia

calma que estou com pressa disse...

oi rosana! mas este teu bibi é lindo mesmo! com aqueles olhinhos vesguinhos - ficou mais charmoso ainda!
vou lá visitar este blog que tanto ama os bichos!
eu já tive um assim parecidissimo só que tinh um olho azl e outro verde - imagina - puro charme!
bjs

Susi disse...

Rosana, sou tua fã adoro o que voce escreve.O Bibi é um "gato",ja passei no blog indicado,mais um Vicente nao é?
beijo.

ana sinhana disse...

Afinidades, amor, carinho...
assim é que a gente se alimenta e (sobre)vive nesses dias tão duros.
Tentei, mas não consegui comentar no post sobre a Dra. Zilda.
Mas penso que as palavras do irmão dela foram sábias: ela morreu trabalhando pelos que amava, pela causa abraçada em vida.
Acho que isso é que quer dizer vida eterna: ser lembrada pelo amor que deixou espalhado por aqui.
Beijo