segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

A lição dos ladrilhos

Há mais de um ano, estive em Bento Gonçalves, RS, em férias de 24 horas deliciosas com a amiga Jane. Percorremos os Caminhos de Pedra, visitamos vinícolas e outras atrações turísticas, mas fiquei com um gostinho de frustração por não ter encontrado o dono da casa que mais me chamou a atenção com sua pequena placa anunciando: "Faço ladrilhos hidráulicos".
Neste final de ano, marido e eu resolvemos mudar o roteiro e nos refugiar do agito dessa data que não é minha praia subindo à região italiana da serra. Enquanto multidões se dirigiam ao litoral, as estradas que levam aos vinhedos eram nossas quase que com exclusividade (de vez em quando é bom andar na contramão das convenções). E voltei então à rota turística dos casarões de pedra, com direito na primeira parada a almoço típico italiano numa construção igualmente típica.

Um cardápio que promete...
e cumpre na entrada, diferente e muito saborosa (recheio de capelletti servido como pastinha para acompanhar os pães)...
passando aos pratos principais, com destaque merecidíssimo aos nhoques leves que derretem na boca...
e chegando ao grand finale com louvor: sagu de vinho, digno de ser servido a Baco, que não tenho dúvida, comeria ajoelhado. (rs)
E seguimos em frente, rastreando as fachadas do Distrito de São Pedro, em busca da plaquinha inesquecível. Não demoramos a encontrá-la, desta vez, viva!, com seu personagem principal descansando na frente da casa. Nos fundos, avista-se logo o casarão antigo, onde tudo acontece.
Recepcionados pelo entusiasmado artesão, entro no seu ateliê com os olhos arregalados pela curiosidade. E não é para menos! Em cada metro quadrado da construção centenária, os ladrilhos brilham em beleza.
Perco o constragimento e desfio peguntas, até que seu Sérgio nos convida a irmos para os fundos, onde cria as peças.

A matriz, em ferro, recebe camadas de cimento, a primeira com as cores pigmentadas com Pó Xadrez, explica ele. Depois, é prensado.
Um por um, os ladrilhos vão nascendo em diferentes padronagens, tons, em horas de trabalho minucioso...
... alguns conjugando grafismos e arabescos em lindos tapetes.
Ao me despedir do talentoso artesão - que desenvolve sua arte nas horas de folga, já que o sustento maior vem do seu primeiro ofício, o de pedreiro - tinha duas peças embrulhadas embaixo do braço (para testar na construção dos fundos de casa) e a alma atiçada. Um contentamento meio desproporcional, que só mais tarde desvendaria. Era a dosagem extra de endorfina que a persistência nos presenteia quando finalmente conquistamos um sonhozão ou sonhozinho, não importa o tamanho. A grandeza é nós que estabelecemos, ainda que ninguém em volta possa entender, o que também não importa, não é mesmo?
E o ano que logo ali nasceria já mostrava sua cara, insinuando que persistir deve ser verbo bem exercitado em 2011. Que a exemplo do seu Sérgio, não me falte motivação e disciplina para seguir buscando o que traz alegria verdadeira. Amém!
Contatos com seu Sérgio Viecili podem ser feitos pelo e-mail: sergioladrilho@yahoo.com.br

23 comentários:

Maria Amélia disse...

Rosana, que interessante...amei o post. Me lembrei da sala, da copa e da área da casa da minha avó, que eram revestidas com esses lindos ladrilhos. Não imaginava que ainda se fizesse deles de forma tão artesanal. Com formas individuais (eu não sabia)...adorei esse momento nostálgico/cultural.
beijos enormes e que o ano seja mesmo assim...de tantas descobertas, dessas que tocam a alma pelas lembranças da gente boa que um dia fez parte da nossa vida. Acho que nada me atrai mais do que o antigo, o passado e do que desvendar o "como se faz". Já escrevi demais mas não tenho culpa se seus posts me despertam a vontade de prosear (como diziam meus avós). bjs de novo porque me despedi no meio do post e ainda estou por aqui rsrsrs.
mamélia

Ana Matusita disse...

Que postagem mais auspiciosa, Rosana!
Acho que perseverança é mesmo uma palavra de ouro, e entendo perfeitamente sobre os pequenos e grandes presentes de persistir!
Obrigada pelo relato mais lindo do dia.
Bj,
Ana

Rosana Sperotto disse...

Oi,Mamélia! Também voltei a um passado bonito com a arte do seu Sérgio e seu habitat encantador. Fico muito feliz que a carona tenha te levado junto a lembranças especiais e por gostares de prosear aqui. É sempre uma alegria e honra receber visitas como a tua, tão amorosa. Um ano bem lindo pra ti também, querida! Beijo grande!

ô Ana, eu é que ganhei o dia com elogio tão especial e por saber, de antemão, que entendes bem do "alvoroço" da minha alma com esse sonhozinho realizado. Beijão!

Susi disse...

Rosana querida,amém digo eu.
Que postagem linda, vc consegue isso.
Transforma o simples em especial.
Salvo esse post. preciso passar adiante.
Estava na cozinha fazendo uma pasta e lembrando de vc (do nada),sento aqui e vejo teu comentário.
Gostou de nossas fotos na neve? Lugar lindo posso garantir e aqui pertinho de casa.
um beijo grande e um "ano" repleto de boas surpresas.

dollystar disse...

Passo meses sem entrar em blogs e agora, passando aqui, essa aula de aprendizado...Sou apaixonada por esses ladrilhos hidraulicos; estive a procura deles meses atrás, mas jamais imaginei como eram feitos...Obrigada pelo banho cultural que tomamos a cada sua nova postagem ...Que tal nominarmos o "cantinho literário da Rosana"?
Beijos e um riquíssimo aprendizado para 2011, com grandes viagens, mais amizades, excelentes leituras, prosperidade, paz e muito amor!...
Bjs saudosos Dolly

msgteresa disse...

Querida Rosana!
Que maravilha é poder abrir o teu blog encantado e descobrir as tuas estórias, que sempre nos tocam o coração!
Simplesmente mergulhei nessa tua jornada por Bento Gonçalves e as fabulosas "casas de pedra"...Foi uma espécie de resgate do tempo, uma vez que já estive nessa admirável cidade, há muito tempo atrás, por ocasião de nossa lua de mel nas Serras Gaúchas ( lembra? )... E ainda trago lembranças bem vivas do lugar.
Eu também não conhecia essa arte da confecção de ladrilhos hidráulicos... Que maravilha,Rosana! E em cada peça formada, sentimos o talento admirável do Seu Sérgio...Tudo muito lindo!
E fico também encantada com a bela surpresa do destino, que no virar do ano, te presenteou com a visita tão desejada ao "berçário dos ladrilhos "... Parece mágico,né?
Que o Ano Novo, que agora se inicia, nos traga cada vez mais fontes de inspirações e caminhos, rumo aos nossos mais admiráveis sonhos!

Meu abraço carinhoso de sempre pra ti, minha amiga !

Teresa

Alfa & Ômega disse...

Rosana, que viagem maravilhosa! Eu trocaria qquer passeio aos shoppings, praias entupidas, por um lugar assim. Que encanto a arte daquele senhor! E que façanha entrar no oficio e ver "in loco" a maneira de fazer! E tbém muito bom deixar o endereço dele.Grande abraço!

GIL disse...

Rosana, que coisa boa, AMÉM, aprendí o significado, muito bem escrito, proseado nostalgico e feliz e quem não gosta passa a gostar, é gostoso aprender assim....bom ano pra vc, sua familia, grata pela visita e comentario....bjks...Gil

Cecilia Helena disse...

Oi Rosana, que passeio maravilhoso, eu tenho mania de sair na contra-mâo,detesto muvuca, parece uma correria sem fim, uma loucura onde se nâo tomar cuidado se faz besteiras. Agora eu entendi o tal do ladrilho hidraulico, sâo lindos e resistentes, Sr. Sérgio é um artista!Beijos

Fala, Mãe! disse...

Que maravilhosos os ladrinhos, sonho em por quando tiver uma casa, quem sabe não vou buscar aí no sul rs? Saudades desse lugar mágico, visitei essa região italiana quando tinha 16 anos, me senti num filme estrangeiro rs, amo essas casas de pedra! Adoro vir aqui sempre faço uma viagem deliciosa! beijo Rosana querida e que nosso 2011 continue bom assim!

Cecilia e Helena disse...

Olá, Rosana!
Um feliz 2011 pra você!
Um abraço carinhoso da Cecilia (mãe da Helena e avó da Helô).

Aninha disse...

Querida Rosana,

Amei o teu blog... Cada detalhe. Terminei fazendo aquela receita gostosa do bolo de maça... Delícia!! E coloquei a receita lá no meu blog:(http://ana-clorofila.blogspot.com/)

bjocas

calma que estou com pressa disse...

oi Rosana- este post me deu uma suadade da minha terrinha-
estas casas parecem da minha vó que tinha ate porão...
e o artista modesto - que nas horas vagas faz esta rte - o verdadeiro artista -
eu iria enlouquecer com tudo isto-dá prá fazer tantas artes
bj
lu

Jud disse...

Oi Rosana,
Lindos os ladrilhos, adorei!!
Belo Post.
Grata pelo comentário tão carinhoso lá no meu blog.
Pois é, também sofro desta inquietude nas criações, não consigo ficar num só tipo de trabalho.
Bjsss,
jud-artes.

Eva disse...

Rosana, que presente este que você me deu, eu sonho com esses ladrilhos hidraulicos eu ja anotei o mail dele e vou entrar em contato. Obrigada. Eu nao sei porque não vi essa entrada no teu blog, vou ter que ver se você aparece na barra lateral, coisas que não sou muito mansa, ehehe. Tu viu meus bichinhos? Tens o bibi também né, é muito bom né, eu amo de paixão, são os meus nenês. beijo querida e aparece, vou aparecer mais por aqui, é sempre muito bom!

Taia Assunção disse...

Amém! Belo post, saudades daqui menina. Os ladrilhos são arte pura. Também ficaria em êxtase se os adquirisse...quanto a ir na contra- mão também sou adepta, mas nesse final de ano não pude fugir à combinação praiaXmuvuca por causa da reunião agendada há meses com a família. Minha pequena Nova Viçosa ficou quase insuportável, mas o esforço compensou por ver o marido tão feliz. Beijocas e que 2011 seja especialmente bom para todos nós.

Falk Brito disse...

Rosana, obrigado pela visita e pelo carinho. Que em 2011 a vida continue a lhe proporcionar momentos felizes. E que Deus abençoe seus planos e esperanças; ilumine seus caminhos e acentue ainda mais os seus talentos. Beijos.

Regina disse...

Rosana, o seu blog e muito lindo. Gostei demais!
Quando vi que voce comecou a seguir o meu blog, eu procurei pelo seu, mas no seu perfil nao tinha nenhuma informacao para que eu pudesse chegar aqui.
Agora que encontrei seu blog, virei visita-la sempre.
PS: Adoro mandalas. Tenho 3 na minha casa.

Beti Copetti disse...

Um belo passeio e uma grande aquisição! Acho muito lindos estes ladrilhos. E realizar um sonho, então? Perfeito pra começar o ano!!!

Laély disse...

Taí, um roteiro que a gente não fez que eu adoraria!
(Só fico me imaginando se eu quiser carregar essas lindezas na mala...)

Véia da Teia disse...

adorei, já coloquei na pasta: roteiro de viagem

Fabiano Mayrink disse...

Que interessante este artesão, ladrilhos, remetem a tempos antigos, lembro ate hj das casas antigas com ladrilhos de tom pastel na cozinha, coisa muito rara hoje em dia por aqui, e que lugares lindos, um dia terei a oportunidade de conhecer! :)

Junior & Mario disse...

Olá Rosana, olha só onde vim parar.
Maravilhosos os ladrilhos!
Aproveito pra agradecer as visitas e comentários. Ainda não sou um blogueiro muito aplicado, mas tenho me divertido nesse mundo 'não global' mas 'blogal'.
um abraço