domingo, 19 de junho de 2011

Agulhas & poesia

Minhas mãos continuam as mesmas, quase sempre dispostas a encarar projetinhos artesanais, já as palavras, às vezes parece que o gato (Bibi?) roubou. Daí, a melhor carta na manga é chamar os poetas, entregar-lhes a missão de dar significado ao que nasce meio no escuro aqui.

Fala, então, meu querido Rubem Alves, e diz que fascínio é esse que me toma juntando mandalas de crochê:

"Gosto de armar quebra-cabeças. Nome errado. Eles não quebram a minha cabeça. Ao contrário, põem a minha cabeça no lugar. Nome mais apropriado deveria ser “junta-cabeças”. Todas as atividades que implicam arrumar, armar, juntar, montar, tecer têm uma função terapêutica. Elas ativam processos organizatórios das emoções e das idéias. Juntando as peças do meu junta-cabeças sobre a mesa vou juntando as peças do meu junta-cabeças interno."
E sobre o xale tricotado, o que tens a lembrar?

"Dizem alguns, entre eles Jung, se não me engano, que “coincidências” não existem. Coincidências, eles dizem, só são coincidências quando vistas na face direita do tapete. Mas, se pudéssemos olhar o avesso, encontraríamos os fios do destino que fizeram aquele encontro inevitável. Os homens veem o direito; os deuses tecem o avesso."

Vê só, Rubem, experimentei um recadinho dos deuses há pouco, aqui, ó: combin(ação).

E pra fechar com palavras de ouro, uma grande poeta de alma encantadoramente crafter, Marina Colasanti, que me fez buscar a imagem de um pedacinho do meu reino das coisas miúdas:

"As coisas que quase ninguém vê e as coisas pequenas me seduzem muito. Gosto de costurar, gosto de fazer tricô, gosto de bordar. E tenho muita paciência. Posso desmanchar uma saia inteira, se ela não ficar do jeito que eu queria. Eu estou sempre interessada no detalhe, nas coisas pequenas, nas belezas encobertas. Tenho a sensação de que, quando estou entretida no pequeno, me aproximo mais de mim. O pequeno é uma roupa de escafandrista, uma roupa de mergulhar... " Obrigada, donos de tanta inspiração, por puxarem a ponta do novelo com tamanha delicadeza e desenrolarem o que tantas vezes se embola em nós dentro de nós, tecendo pontos de luz para nos acordar. Que a poesia nos salve sempre. Amém!

13 comentários:

Veronica Kraemer disse...

Ro querida, este foi um dos posts mais lindos que já li, não só pela beleza das palavras dos poetas, que tanto me encantam, como pela beleza de tudo que fazes, assim como do que nos mostras.
MUITO OBRIGADA!!!
Você me deixa sempre maravilhada!!!
Beijosssssssssssssssssss
Vero

Veronica Arteira disse...

Que encanto, Rosana. Pelos fios, pelas agulhas, pelas palavras, pela poesia, pela sabedoria!!!
Adoreiiiiiiiiiiii!!!!
Bjssssss

Rosana Remor disse...

Rô,querida!!Fiquei emocionada com este post!!Você reuniu com sabedoria duas coisas que amo..crochê e poesia!!LINDO!!!bjs!!!

Ivani disse...

Sabia que Rubem Alves mora em Campinas? aqui do ladinho de mim;
também sou apaixonada por ele. Suas crônicas são exelentes.
Essa postagem está tão gostosa. Marina Colasanti também é formidável. Enfim, tudo muito bom, juntando suas feituras sempre tão caprichadas e sua escrita primorosa.
Parabéns Rosana, saio daqui sempre mais leve.
Beijos querida.

Rosana Sperotto disse...

Verônicas, queridas, fiquei tão contente que o recado dos poetas tenha falado forte à alma de vocês também. Obrigada! Beijão pras duas!

Minha xará sempre tão doce, também ando hipnotizada pelo crochê, uma delícia no inverno, né? E a poesia faz um atalho nos dias difíceis daqui com a beleza que me alimenta. Beijo grande!

Ivani, tenho fixaçao por conhecer Rubem Alves, sabia? E agora me dás o mapa! Quem sabe um dia a gente bate na sua porta e diz uma olá em coro pra ele, hum? Seria uma alegria muito grande te conhecer também, com toda essa tua "queridez". Abração!

HelôZanardi disse...

Olá Rosana, lindo post e que conteúdo. As emoções que nos calam também nos fazem ver e ler, ouvir e cantar, rir e chorar e muito mais. Andei em "off" por uns dias devido a exames de rotina que levaram a outros e mais outros e ainda tenho mais nos próximos dias, coisas de DNA. Mas queria deixar aqui, mesmo com atraso, os meus parabéns para o Bruno, um grande abraço pelo aniversário e muitos doces dias para ele como os que ele preparou. Estou para enviar-te um e-mail para contar com mais detalhes "o segredo das jóias", rsrsrs, que tirando o quilt não tem bordado não. Eu só imagino o que tu poderás fazer com esta técnica e o teu talento. Combinação perfeita! Um grande abraço, Helô.

Taia Assunção disse...

Um salve aos Poetas!!! Amei a rosa do post anterior, temos uma roseira em Minas que floresce o ano todo. Sempre generosa. Já o dom de tecer, crochetar, costurar, não tenho...fico aqui admirando seu dom. Beijocas!

Ilaine disse...

Rosana, amiga! Que trabalhos mais lindos! Menina, amei as cores do Xale. Adoro Ruben Alves. Outro dia (faz tempo)tive a oportunidade de assistir a uma palestra dele em NH, quando trabalhava no Centro de Cultura.Obrigada por compartilhar conosco agulhas e poesia. Beijo

Anita disse...

Rosana, que Maravilha!!!!! Como sempre, além de ficar encantada como seus trabalhos, fico maravilhada com os escritos que os complementam... mesmo que falte a inspiração poética num dado momento, jamais faltará a visão poética para "enxergar" em poder de que poeta se encontra o complemento para aquele momento...afinal, a poesia sempre estará presente no sangue e na alma de uma pessoa sensível como você.
Esse xale com sus tramas e cores, ficou uma verdadeira obra de arte, bjs.

c r i s disse...

Ai, suspirei em plena segunda! Lindas palavras costuradas nas imagens...o que dizer minha doce Ro, acho que engoli as palavras também...mas sentindo só coisas boas...demais!! Bjinho!!

jeito simples disse...

Rosana, vc é encantadora...tbm com um mestre com este, só podia dar em beleza. E que mãos de Fada. Ai, ai...estou a suspirar.
Bjos

Jud disse...

Oi Rosana,
Como sempre quando te visito, saio de alma inspirada...
Linda escolha do Rubem Alves, e o xale que lindo colorido!!!
Beijos mil,
jud-artes.

Susi disse...

Muitas vezes passo por aqui e não digo nada. Leio, admiro as imagens, rolo a barra pra cima e pra baixo, minimizo a pagina, depois volto e repito toda a operação. Saio daqui sempre recarregada.
beijo grande!