sábado, 10 de julho de 2010

O que as princesas comem?

sobre as refeições das princesas as pessoas dizem muitas bobagens. Que uma princesa se alimenta exclusivamente de maçãs, que almoça compota de rosa, que pode se contentar apenas com o olhar de um príncipe apaixonado na hora do jantar.
Na verdade, as princesas comem como todo mundo.
Única diferença: tudo o que comem primeiro é
examinado cuidadosamente
e testado por um degustador
porque nos palácios há sempre brigas, e as disputas entre princesas se resolvem na base do veneno. Por isso elas muitas vezes comem comida fria.
Com a devida permissão de quem entende do assunto, como os autores do livro que vem guiando os posts sobre o episódio palaciano no Restaurante Bouquet Garni, em Gramado, na visita da amiga Laély ao RS, nos entregamos às luxúrias da mesa, nem um pouco comedidas. Se princesas comem de tudo, e nem sempre o menu é leve, na nossa noite de conto de fadas não precisamos nem nos deter muito ao cardápio. A escolha estava predefinida por indicação do filho, chef que fez a função do degustador e garantiu que não corríamos riscos, nem de alguma decepção, se a pedida fosse uma pierrade (variação do fondue, com bifinhos de filé grelhados na pedra aquecida por rechaud pelos próprios comensais). Princesas são curiosas, principalmente quando se trata de desvendar alquimias gastronômicas. Conclusão para justificar nossa entrega quase de olhos fechados à experiência de provar cada um dos molhos, salgados, picantes, agridoces, doces, sem nenhum receio de nos envenenarmos pela mistura dos tantos sabores, marcantes. Impossível não querer eleger o melhor e deflagrar o conflito: como escolher só um, ou só dois, ou só três? Resta um consenso: são todos com muita personalidade, confirmando que também na cozinha, como em outros universos, cada ingrediente tem seu valor. Alguns se casam com harmonia, outros brilham solitários, e saber combiná-los não é só questão de técnica, mas de ousadia, bom senso e sensibilidade de quem prepara e de quem degusta.
Voltemos ao livro: Princesas amam sorvete!
Sorvete leve à base de água,
polpa e frutos proibidos.
É a sobremesa preferida das princesas,
tanto que elas o tomam
até mesmo antes das refeições.
As receitas são deliciosas e variadas:
Sorvete de verão ou sorvete de inverno,
sorvete de bagas, sorvete de flores.
Sorvete de cardamomo,
muito cheiroso, e sorvete das bailarinas,
famoso por sua leveza.
Sorvete da noite, sorvete de uma noite,
Sorvete negro, sorvete marfim.

As companheiras ponderaram duas vezes e se renderam: vamos aos prazeres da sobremesa! Pensaram mais algumas vezes com o delicado cardápio (que reproduz em aquarela a fachada do restaurante à beira do Lago Joaquina Bier) em mãos para decidirem compartilhar o sorvete de uma noite.Enquanto elas atacavam, eu julgava que passar pela tentação doce era coisa de princesa vacinada, por momentos, do pecado da gula, mas mal sabia o que o pedido de um simples cafezinho iria me apresentar.

Um luxo para arregalar os olhos de qualquer princesa, e de súditos também! Para acompanhar o café, tuile, lembrando uma luminária, chocolatinho com a logotipia do Bouquet Garni e... pétalas de rosas caramelizadas. Sim, uma receita digna de constar em qualquer livro que se proponha a desvendar os mistérios "princesísticos", mas que pensando melhor talvez precise mesmo ser resguardada a sete chaves para não roubar-lhe o encanto. Dividimos irmamente a iguaria e saboreamos como um ritual sagrado, igual à criança pequena que se delicia com as novidades do mundo e assim vai (des)cobrindo os sentidos. Sentidos acordados pela beleza de tantos detalhes, do primeiro ao último movimento do serviço...

projetada em cada ângulo do "palácio de cristal"... com seu teto de vidro exibindo a araucária iluminada ... e seus ambientes mesclando também madeira e pedra, numa atmosfera provençal de sonhos.

A noite memorável se encaminhava às 24 badaladas quando as três princesas, alimentadas de muito do que faz a alma brilhar, se despediram do capítulo que por anos recorreremos para reavivar a convicção de que a vida reserva lindas surpresas, mais prováveis quando damos uma "mãozinha" ao destino e um "pezinho" uns aos outros para alcançar estados de graça. E em estado de graça, a tempo da carruagem não virar abóbora e congelarmos na volta a Canela, o registro para o post e a posteridade do nosso jantar estrelado, lembrando a todas as "meninas" a sentença da Princesa Efêmera da China:


Uma vez princesa, sempre princesa!

(Ainda que em certos dias as bruxas nos cerquem para nos convencer de que somos da sua turma, e façam mil convites venenosos para trocarmos o palácio iluminado pelo porão sombrio, nós temos a força da beleza vivida, antídoto para a amargura, elixir para recuperar tempos perdidos e sonhos adormecidos. Amém!)

12 comentários:

Laély disse...

Ah! Obrigada, por me lembrar que em algum recanto escondido de mim, ainda resta uma alma de princesa.
( Mas acho que comi como um ogro faminto! rs)

Rosana Sperotto disse...

ô, Laély, tua alma de princesa é tão visível, revelada em tantos momentos pelos gostos, percepções, leituras, atitudes, trejeitos (hum...), afetividade, habilidades... Nem um ogro muito tosco deixaria de reconhecê-la. Talvez esteja um pouquinho "esquecida", nada que um sapatinho de cristal não faça acordar, não é? Beijo!

Eliene Vila Nova disse...

Ah amiga vocês não são princesas e sim Rainhas deste mundo blogosférico.
Amo de paixão, que encontro lindo, lugar perfeito, só dispenso a carne que eu não como não, se bem que era capaz até de abrir uma excessão,rsrs.
Um final de semana abençoado.
Beijos

Susi disse...

Rosana, você consegue transformar tudo num lindo poema.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Poxa, que post delicioso rs...
eu li e queria mesmo viajar nesses sabores.

Gosto muito do jeito que vc escreve. Tem um tom de poesia, uma docilidade que encanta.

Um bom domingo pra vc. E parabéns pelo talento do filhão chef!

Fala Mãe! disse...

Concordo com a Susi, você transdforma todo num lindo poema e fica lindo! lembrarão para sempre do dia de princesa que tiveram hein? mas pra mim você além de princesa é fada, tipo chefona de todas as fadas rs....beijo querida e bom domingo

Solange Fernandes disse...

Rosana depois diz que não comemos pelos olhos, rsrsrs. Este cardápio esta de se regalar. Este fondue é pura perdição, chego a sair triste do restaurante, tamanha a gula.
É realmente um cardápio de princesa, vejo que a noite foi pura farra gastronômica.
Estou voltando e me interando das novas.Bjs

Nárriman disse...

Como sempre, seu texto me encanta e me comove.
E Esse lugar, quantas delícias, meu Deus!! E que capricho nos detalhes!!
Bjs!

Taia Assunção disse...

Uma vez princesa, sempre princesa. Amei. As fotos ficaram tão delicadas quanto à apresentação dos pratos. Beijocas!

Rosana Sperotto disse...

Oi, Eliene, exibidas essas amigas com tantas nobrezas, né? Beijo, querida

Ô, Susi, e você me parece o próprio poema. Beijo doce!

Alexandre, é fácil ser doce em tão boa companhia e em momentos tão especiais... Obrigada pela gentileza. Beijo com carinho

Ai, Cynthia, adorei o posto de chefona das fadas, mas nem imaginas o que sou capaz quando chefio a outra turma, das narigudas que se locomovem em vassouras(rsrs)... Beijos!

Oi, Solange! Que bom te "ver" por aqui! Sinal que a vida aos poucos volta à normalidade depois da mudança. Ah, foi mesmo uma farra gastronômica... Beijo!

Oi, Nárriman! Saudades de ti. Obrigada, querida, pelo elogio. Assim me entusiasmo a escrever mais. Abraço grande!

Taia, as fotos perdem qualidade quando postadas direto, né? Preciso me acostumar a fazer isso pelo flickr, mas quando tentei, elas não ficaram centralizadas. Tenho que descobrir a manha... Beijo!

Ana Maria ( Jeito de Casa ) disse...

oi Rosana

Um jantar perfeito, numa noite perfeita, em ótima companhia, pra não esquecer jamais...que bacana!!!
quero agradecer a visitinha e o recadinho pelo meu aniversario, fiquei muito feliz!!!

bjocas doces

Fabiano Mayrink disse...

Que linda araucaria, e sem comentarios, delicia! como a gastronomia é deliciosa!!